Temos motivos para agradecer a Deus por tudo quanto ele tem feito por meio da Capelania Socioeducativa da Convenção Batista Carioca. No último mês, quatro adolescentes que cumprem medidas restritivas se entregaram a Cristo durante as atividades missionárias nas unidades de internação feminina PACGC, na Ilha do Governador, e CRIAAD, em Nilópolis.

Uma das vidas convertidas declarou: “Antes eu estava com o pensamento de fazer muita besteira porque peguei cadeia. Depois de conversar com vocês, e participar dessa oficina aqui, minha cabeça mudou.” A adolescente em questão permanece firme no propósito de sua transformação. Ela explica que tem se afastado de confusões e demonstrado interesse na caminhada com Cristo.

Pequenas mudanças

Levar esperança é um ministério laborioso. As sementes crescem vagarosamente enquanto a terra é trabalhada com paciência. Parte das atividades da capelania, de acordo com a missionária Cristina Sant’Anna, está em desafiar os internos a mudanças de comportamento. Esses desafios, apesar de pequenos ao olhar de muitos, são grandes vitórias para quem perdeu grande parte dos referenciais de dignidade e respeito ao próximo.

“Temos desafiado as meninas semanalmente. Sempre que vão passar o final de semana em casa (no caso de semiliberdade), são desafiadas a manter distância das ações que desagradam a Deus”.
Renata (nome fictício), viciada em álcool, é uma que tem lutado para se reabilitar. A consciência de que se entregar ao vício desagrada a Deus foi o primeiro passo. O segundo foi regrar seu comportamento. Em um dos finais de semana, voltou com um sorriso nos lábios e a seguinte notícia: “Consegui beber bem menos neste final de semana, acho que um dia eu chego lá”.

Ajude-nos a continuar levando esperança a meninas como Renata. Uma pequena ajuda financeira ou sua presença, como voluntário, pode fazer uma grande diferença. Acesse missoesrio.com.br/pam e torne-se um Parceiro na Ação Missionária (PAM).

Share This