Capelania Portuária

Visão

Dignificar e fortalecer a vida dos marinheiros ao redor do mundo.

Missão

Oferecer cuidados e serviços pastorais aos tripulantes à bordo dos navios na costa , independente de suas nacionalidades ou religiões. O ministério exerce a caridade no sentido cristão da palavra, com objetivo de providenciar ajuda prática ao marinheiro.

Com este trabalho de capelania portuária objetivamos:

R

Visitação nos navios;

R

Realização de culto cristão;

R

Visitação aos marinheiros presos ou hospitalizados;

R

Ajuda em comunicação (correio, telefone e internet);

R

Aconselhamento e assistência na resolução de problemas;

R

Atividades recreativas (esportes e jogos, passeios turísticos, etc.);

R

Fornecimento de revistas, livros, vídeos e DVDs;

R

Transporte gratuito de ida e volta ao porto;

R

Acesso aos recursos da comunidade (shopping, hospital, supermercado etc.);

R

Acesso às notícias do país de origem do marinheiro;

R

Provisão de roupas e de alimentos, quando necessário;

R

Distribuição de Bíblias e de literatura cristã.

Notícias e Publicações Relacionadas

Material da campanha 2017

Você já pode baixar nossos materiais pelo canal Downloads. Antecipe o acesso aos recursos necessários para a realização do período promocional de Missões Rio.

Missionários

GILVAN DA CUNHA

GILVAN DA CUNHA

Capelania Portuária 

REGINA BORGES

REGINA BORGES

Capelania Portuária 

PR. BAHMAN AMIRAZODI

PR. BAHMAN AMIRAZODI

Capelania Portuária 

Motivos de oração

Louvamos a Deus pela abertura que temos no porto do Rio de Janeiro para testemunhar do evangelho de Cristo aos marinheiros de muitas nações;
Pelo respeito que as pessoas têm à denominação batista, pois isso facilita bastante o nosso acesso ao porto;
Para que a missionária Regina Borges tenha uma rápida adaptação ao novo campo missionário;
Para que o Senhor envie mais trabalhadores, voluntários para que alcancemos mais marinheiros;
Pela segurança dos marinheiros e nossa, em todas as nossas entradas e saídas do porto para dar suporte aos marinheiros.
Pela saúde física, emocional e espiritual dos missionários e de suas famílias.

Frutos do trabalho

Há alguns dias, estávamos visitando os marinheiros vietnamitas a bordo de um navio, quando um deles se aproximou e chamando pelo meu nome, perguntou: “Lembra-se de mim, capelão?” Antes de eu responder, ele falou: “Pastor, espere um minuto, eu vou à minha cabine e já volto.” Ele voltou trazendo uma Bíblia com uma dedicatória minha que dizia: “Que Jesus esteja sempre nas tuas palavras”. A data registrada era de seis anos atrás, ocasião em que este marinheiro participou de seu primeiro culto em nossa igreja. Ele ainda declarou que, juntamente com sua família, haviam se convertido e viviam na cidade de Ho Chi Minh, no Vietnan. Nesta ocasião ele pode novamente ir à nossa igreja, num culto de oração, para agradecer a Deus e aos irmãos pelas orações em favor dele e de sua família. Louvado seja Deus!

Um outro testemunho marcante: Rashid e Musa eram dois marinheiros das Ilhas Maldivas, país 100% islâmico. Era Eidalkorban, o ultimo dia do mês de Ramadan, quando o mundo islâmico faz a grande festa de sacrificar animais pelos seus pecados. A caminho do supermercado, convidei os dois para virem à minha casa, para orar e ler a Bíblia, longe dos colegas marinheiros. Compartilhamos a leitura da primeira epístola de João, que nos dá a certeza de que Jesus Cristo é O Filho de Deus e único salvador, e que o Deus verdadeiro é Deus de amor e perdão. Rashid e Musa se converteram e me pediram para orar para que Deus lhes dê coragem e sabedoria de levar a mensagem do evangelho de Jesus aos seus familiares. Oremos por eles, pois o evangelho é totalmente proibido em seu país, mas não mais em seus corações.