O Pés no Arado, projeto de evangelização do estado do Rio de Janeiro que envolveu mais de 300 pessoas – entre voluntários e membros de igrejas locais -, teve sua noite de encerramento na última segunda-feira, dia 15, com culto de gratidão a Deus na Igreja Batista do Tauá, na Ilha do Governador.

Voluntários empolgados, fortalecidos em Cristo, louvaram e testemunharam sobre os milagres de transformação nos dias do projeto. Representando a liderança batista, o secretário executivo da Convenção Batista Brasileira, Pr. Sócrates Oliveira de Souza, e o diretor geral da Convenção Batista Carioca, Pr. Nilton Antonio de Souza, agradeceram os voluntários pela dedicação à obra missionária.

“É impossível medir o impacto que este projeto tem causado na vida das pessoas que foram alcançadas com as visitas, estudos, momento de oração, acompanhamentos e socorro nos momentos de dificuldades. Quero agradecer em nome da nossa liderança. Somente Deus pode recompensar e essas experiências que eles estarão levando para suas igrejas já é sinal das bênçãos de Deus para estes jovens”, disse o Pr. Sócrates.

“Louvamos a Deus por sua vida e agradecemos o trabalho que você [voluntário] fez nestes dias, fazendo a obra de Deus para a glória dele e salvação de perdidos”, declarou o diretor geral da CBC, Pr. Nilton.

Primeira vez

Sorrisos largos e espírito renovado foram os primeiros sinais do quanto valeu a pena a dedicação integral à obra missionária na primeira quinzena de janeiro. Robesman Pereira dos Santos, que veio do interior de São Paulo para viver a primeira experiência no Pés no Arado, contou que vinha pedindo a Deus por uma oportunidade como esta. A vivência no Pés superou suas expectativas.

“Para mim foi muito importante participar desse projeto porque sempre pedi a Deus por uma experiência de evangelização pessoal deste tipo”, afirmou Robesman. Seu local de trabalho foi a comunidade da Providência, área dominada pelo tráfico de drogas. Apesar do desafio de atuar em uma localidade marcada pela violência, ele desenvolveu atividades com crianças, visitação de lares e abordagens específicas aos moradores. “Foi muito importante o trabalho com as crianças. A gente percebe nelas a carência de atenção e de ter alguém para conversar e brincar. Nas casas, houve momentos em que fomos bem recebidos e pessoas choraram, aceitando a Jesus. Louvo muito a Deus porque o projeto superou todas as minhas expectativas”, completou.

Pés e a igreja

Um dos pontos positivos de projetos como o Pés no Arado é o fortalecimento do trabalho da igreja local. O pastor Alexandre Nora Leite, da Primeira Igreja Batista no Sampaio, falou sobre a satisfação de ter hospedado voluntários e recebido esse apoio. “Estamos muito satisfeitos. A bíblia nos afirma ‘quão formosos são os pés dos que anunciam a paz, dos que anunciam coisas boas’ e nós recebemos jovens de todo o país, que com muita alegria trabalharam na nossa igreja. O fruto foi conversões e um apelo missionário a muitos de nossos membros que agora desejam participar desses projetos”.

A força da juventude

O Pés no Arado mais uma vez mostrou a importância da juventude nos processos de evangelização. Pr. Ulisses Torres, coordenador de Missões Rio, falou sobre a necessidade de valorizar esta geração. “ Foi o tempo de perceber a força da juventude pregando o evangelho! Essa geração ainda tem a capacidade de levar a mensagem de paz na cidade. Foi um prazer e espero que outros jovens possam vir a se apaixonar pela obra missionária, especialmente a urbana porque o Rio ainda precisa muito de Jesus.”

Amnon Lopes, coordenador da Juventude Batista Brasileira (JBB), agradeceu à Convenção Batista Carioca pela parceria neste ano. Definindo a edição como “incrível” ele lembra de outro projeto evangelístico, dessa vez realizado pela CBC, que mudou a sua vida: “Eu tenho um carinho muito especial pela Convenção Batista Carioca porque já participo de projetos missionários com esta casa há muito tempo e um projeto que mudou a minha vida foi o Impacto de Carnaval. E aí ter uma oportunidade de, enquanto representante da JBB, de participar do Pés no Arado em parceria com a CBB, é muito importante e prazeroso para mim”.

Se você não conseguiu participar do Pés no Arado 2018 e deseja se envolver em um projeto de evangelização igualmente especial, conheça o Impacto de Carnaval – projeto desenvolvido há mais de 20 anos pela Convenção Batista Carioca. As inscrições já estão abertas e ainda restam algumas vagas. Acesse www.impactodecarnaval.com.br e venha fazer parte do processo de transformação do Rio de Janeiro.

Share This